Android error “…ddms] Can’t bind to local 8600 for debugger”

Problema ao debugar o código.

Alguem já se deparou com esse problema?

[2012-05-29 21:03:16 - ddms]Can't bind to local 8601 for debugger
[2012-05-29 21:05:26 - Device]Failed to delete temporary package: device (emulator-5556) request rejected: device not found
[2012-05-24 11:26:47 - ddms]Can't bind to local 8600 for debugger
[2012-05-24 11:27:05 - ddms]Can't bind to local 8601 for debugger
[2012-05-24 11:27:05 - ddms]Can't bind to local 8602 for debugger
[2012-05-24 11:27:06 - ddms]Can't bind to local 8604 for debugger
[2012-05-24 11:27:07 - ddms]Can't bind to local 8609 for debugger
[2012-05-24 11:27:17 - ddms]Can't bind to local 8610 for debugger
[2012-05-24 11:27:20 - ddms]Can't bind to local 8613 for debugger
[2012-05-24 11:27:20 - ddms]Can't bind to local 8616 for debugger
[2012-05-24 11:28:20 - ddms]Can't bind to local 8618 for debugger
[2012-05-24 11:28:20 - ddms]Can't bind to local 8620 for debugger
[2012-05-24 11:28:20 - ddms]Can't bind to local 8627 for debugger
[2012-05-24 11:28:21 - ddms]Can't bind to local 8632 for debugger
[2012-05-24 11:28:23 - ddms]Can't bind to local 8636 for debugger
[2012-05-24 11:28:23 - ddms]Can't bind to local 8640 for debugger
[2012-05-24 11:28:23 - ddms]Can't bind to local 8643 for debugger

Continue reading

Pegando o email registrado em seu Android.

Pegando Email’s registrados

Quem tem android deve saber que é preciso de uma conta do gmail registrada em seu dispositivo para ter acesso a recursos da google como o Gmail e principalmente o Google Play.

Para isso vamos utilizar uma classe do android chamada AccountManager (clique para mais detalhes). Essa classe fornece acesso a um registro centralizado de contas on-line do usuário.

Primeiramente vamos inserir a permissão no arquivo manifest:

<uses-permission android:name="android.permission.GET_ACCOUNTS" />

Continue reading

Android – Opções de Armazenamento (persistência de dados)

Opções de Armazenamento

“Android fornece várias opções para você salvar os dados de aplicativos persistentes. A solução que você escolher depende das suas necessidades específicas, como se os dados devem ser privados de sua aplicação ou acessíveis a outras aplicações (e do usuário) e quanto espaço os seus dados requer.”

Vou mostrar as seguintes formas de armazenamento neste post:

SharedPreferences

Armazenar dados particulares primitivos em pares chave-valor.

Internal Storage

Armazenar dados privados na memória do dispositivo. ( com persistência de objetos )

External Storage

Armazenar dados públicos sobre o armazenamento externo compartilhado.

SQLite Databases

Armazenar dados estruturados em um banco de dados privado.

Continue reading

Configurar o Eclipse para o Android

O Plugin

“Android oferece um plugin personalizado para o IDE Eclipse, chamado Android Development Tools (ADT). Este plugin é concebido para lhe fornecer um ambiente integrado poderoso, que permite desenvolver aplicativos para Android. Ela estende as capacidades do Eclipse para que você rapidamente possa criar novos projetos Android, construir uma interface de usuário do aplicativo, depurar seu aplicativo, e exportação de app (APKs) para distribuição assinados (ou não assinado).

Certifique-se que você tem uma versão adequada do Eclipse instalado em seu computador, conforme descrito pelos requisitos do sistema.

Se você precisa instalar o Eclipse, você pode baixá-lo http://www.eclipse.org/downloads/ . Recomendamos o “Eclipse Classic” versão. Caso contrário, você deve usar uma versão Java ou RCP do Eclipse.”
Continue reading

Java – Criptografia MD5

Sobre a Criptografia MD5

“O MD5 (Message-Digest algorithm 5) é um algoritmo de hash de 128 bits unidirecional desenvolvido pela RSA Data Security, Inc., descrito na RFC 1321, e muito utilizado por softwares com protocolo ponto-a-ponto (P2P, ou Peer-to-Peer, em inglês) na verificação de integridade de arquivos e logins.
Foi desenvolvido em 1991 por Ronald Rivest para suceder ao MD4 que tinha alguns problemas de segurança. Por ser um algoritmo unidirecional, uma hash md5 não pode ser transformada novamente no texto que lhe deu origem. O método de verificação é, então, feito pela comparação das duas hash (uma da mensagem original confiável e outra da mensagem recebida). O MD5 também é usado para verificar a integridade de um arquivo através, por exemplo, do programa md5sum, que cria a hash de um arquivo. Isto pode-se tornar muito útil para downloads de arquivos grandes, para programas P2P que constroem o arquivo através de pedaços e estão sujeitos a corrupção dos mesmos. Como autenticação de login é utilizada em vários sistemas operacionais unix e em muitos sites com autentificação.
Em 2008, Ronald Rivest e outros, publicaram uma nova versão do algoritmo o MD6 com hash de tamanhos 224, 256, 384 ou 512 bytes. O algoritmo MD6 iria participar do concurso para ser o novo algoritmo SHA-3, porém logo depois removeu-o do concurso por considerá-lo muito lento, anunciando que os computadores de hoje são muito lentos para usar o MD6.” (Wikipidia – 2012)
Agora vamos ver como seria sua utilização na linguagem Java.
Continue reading

Java – Usando o SimpleDateFormat

Acredito que varias pessoas já tiveram problemas com o objeto Date, ou ajustar uma String de data com formato americano por exemplo.

O SimpleDateFormat é uma Classe bem simples de ser utilizada e totalmente útil para esse assunto. Com o SimpleDateFormat você pode definir seus próprios padrões de data, por exemplo, dd/mm/aaaa, dd/mm/aaaa, aaaa-mm-dd, e assim por diante. Os padrões de letras são definidas na imagem abaixo (todos os outros caracteres de ‘A’ a ‘Z’ e de ‘a’ a ‘z’ são reservados):

Tabela SimpleDateFormat

Abaixo  vamos mostrar um exemplo bem simples da utilização dessa Classe.
Continue reading

Fedora – Habilitar USB no VirtualBox

Sempre tive problemas ao habilitar o USB no VirtualBox, e acredito que todos que utilizam ele no Fedora ou qualquer outra distribuição Linux tem ou já teve esse problema. Para resolver é simples (depois que descobri como), basta adicionar seu usuário no grupo do vboxusers e editar o arquivo responsável por controlar as usb no VirtualBox informando o grupo e a permissão, veja como no tutorial abaixo:

Continue reading

Como configurar o RoboCode no Netbeans

O que é o RoboCode?

Robocode é um jogo de programação. Ele pode ser usado para ensinar ouaprender a programação em Java ou. NET. Ela pode servir como uma plataformapara explorar AI e técnicas de aprendizagem de máquina. Ou pode ser um hobby,competitiva viciante que consome todo o seu tempo e ciclos de CPU. (http://robowiki.net/wiki/Main_Page)

Download e outras informações: http://robocode.sourceforge.net/

Configurando para o Netbeans

Primeiramente vá em Tools > Libraries…
Continue reading

Banco de dados para Android

Banco de dados para android sqlite3

SQLite3

Um Banco de dados é muito útil para qualquer sistema de grande ou pequeno porte, a não ser que seu sistema lida apenas com dados simples, não utilizando de um banco para armazenar informações.

O Android usa o banco de dados SQLite que é open-source, o SQLite é muito utilizado em aplicações populares. Outros exemplo de quem utiliza o SQLite é Mozilla Firefox e iPhone.

No Android o banco de dados que você cria em uma aplicação só é acessível para si mesma, a não ser que você utiliza um provedor de conteúdo (assunto a ser discutido em outro post), uma vez criado o banco de dados, ele é armazenado no diretório “/data/data/{nome do pacote}/databases/{nome do banco}”, alem de gerenciar o banco por código você pode faze-lo pelo adb(clique para saber mais) utilizando a ferramenta sqlite3.

Exemplo:
Continue reading

Como funciona o SOAP – Protocolo Simples de Acesso a Objetos

SOAP

O que é SOAP?

SOAP significa Protocolo Simples de Acesso a Objetos, é um protocolo de comunicação baseado em XML que permite a comunicação de mensagens entre aplicações via HTTP, normalmente utilizado em WebServices.

Uma das grandes qualidades desse protocolo é sua independência de plataforma e linguagem além de ser simples e extensível por utilizar XML.

Continue reading