Udacity – Cursos gratuitos Android

udacity

 

Udacity nasceu de uma experiência da Universidade de Stanford na qual Sebastian Thrun e Peter Norvig ofereceram seu curso “Introdução à Inteligência Artificial” on-line para qualquer pessoa, gratuitamente. Mais de 160 mil alunos em mais de 190 países se inscreveram e não muito mais tarde, a Udacity nasceu.

A Udacity está construindo uma universidade online, “feita pela Silicon Valley”, que:

  • ensine as habilidades que os empregadores da indústria precisam hoje
  • ofereça certificações aprovadas por empregadores
  • eduque com uma fração do custo de escolas tradicionais

Com gigantes da indústria – Google, AT&T, Facebook, Salesforce, Cloudera, etc.-oferece programas e certificações Nanodegree, projetados para que os profissionais se tornem desenvolvedores Web, analistas de dados, desenvolvedores mobile, etc. Seus alunos adquirirem competências reais através de uma série de cursos on-line e projetos hands-on.

Vejá alguns cursos GRATUITOS para desenvolvedores: Continue reading

Android, GitHub, Maven, JitPack – Disponibilizando uma biblioteca Android como dependência utilizando o GitHub + JitPack (publishing of android libraries)

android-github-logo

Para disponibilizar uma biblioteca com gerenciamento de dependência, normalmente os desenvolvedores publicam suas libs em repositórios utilizando o Maven como ferramenta de configuração. Porem esse processo é complicado e trabalhoso. O JitPack (https://jitpack.io/) trabalha em conjunto com o Maven, GitHub, Gradle e o Android Arsenal para facilitar essa configuração, tornando muito simples criar uma biblioteca android para ser utilizada como dependência em outros projetos.
Ele constrói projetos Git sob demanda e fornece-lhe com artefatos prontos para o uso (jar, AAR). Se você quer sua biblioteca para estar disponível para o mundo, não há necessidade de passar por compilação de projeto e upload. Tudo que você precisa fazer é empurrar o seu projeto para GitHub e JitPack vai cuidar do resto.

1 – Primeiro de tudo, seu projeto deve estar no GitHubContinue reading

Android – Salvar Logcat em arquivo (Save LogCat To A Text File)

logcat

O método abaixo é responsável por criar um arquivo de log na raiz do sdcard/ com a data do dia mais o appName passado por parametro. Após gerar o arquivo ele limpa o log do sistema, pois se chamado novamente ele escreve as novas informações no final do arquivo.

public class LogCat {
    private static final String LOG = "LogCat";

    public static File extractLogToFile(Context context, String appName) {
        //set a file
        SimpleDateFormat df = new SimpleDateFormat("yyyyMMdd", Locale.ENGLISH);
        String fullName = appName.toUpperCase() + "_" + df.format(new Date()) + ".log";
        File file = new File(Environment.getExternalStorageDirectory(), fullName);
        try {
            if (!file.exists()) file.createNewFile();

            String command = String.format("logcat -d -v threadtime " + context.getPackageName() + "*:*");
            Process process = Runtime.getRuntime().exec(command);

            BufferedReader reader = new BufferedReader(new InputStreamReader(process.getInputStream()));
            StringBuilder result = new StringBuilder();
            String currentLine = null;

            while ((currentLine = reader.readLine()) != null) {
                result.append(currentLine);
                result.append("\n");
            }

            FileWriter out = new FileWriter(file, true);
            out.append(result.toString());
            out.flush();
            out.close();

            //clear the log
            try {
                Runtime.getRuntime().exec("logcat -c");
            } catch (IOException e) {
            }
        } catch (IOException e) {
            Log.e(LOG, "extractLog", e);
            file = null;
        }

        return file;
    }
}

Android Studio – Como incluir bibliotecas nativas .so no projeto (How to include *.so library in Android Studio?)

android studio

Adicionando .so Libary no Android Studio:

  1. Criar a pasta “jniLibs” dentro de “src/main/”
  2. Coloque todas suas .so libraries dentro da pasta: “src/main/jniLibs”
  3. A estrutuda da pasta deve ficar da seguinte forma,
    |–app:
    |–|–src:
    |–|–|–main
    |–|–|–|–jniLibs
    |–|–|–|–|–armeabi
    |–|–|–|–|–|–.so Files
  4. No arquivo build.gradle modifique a linha de compilação de bibliotecas para ficar da seguinte maneira:
    compile fileTree(dir: ‘libs’, include: [‘.jar’,’.so’])
  5. Não precisa de nenhum codigo extra apenas clique em sync e rode sua aplicação.

Android Studio, Gradle – Adicionando kSOAP2 como dependência (Adding kSOAP dependency to Gradle project)

android studio

Mais uma para a coleção de configuração de projetos no Android Studio. A facilidade do Gradle para incluir dependências é incrível, mais tem algumas regrinhas para aprender. Quando se trata de dependências do Android todas elas já estão lá bem acessíveis e com uma interface gráfica para facilitar a inclusão no ‘build.gradle’, porem quando vamos incluir uma dependência de outro repositório devemos configurar algumas coisas. O Gradle utiliza o Maven para facilitar essa inclusão, iremos configurar a inclusão da biblioteca ksoap2-android.

1 – Vamos abrir o ‘build.gradle’ do PROJETO, ele deve estar assim: Continue reading

Android Studio – Importanto a biblioteca Simple-Xml (Importing Simple-Xml library)

JavaXMLSimple-XML é uma biblioteca de serialização e configuração XML de alto desempenho para Java. Seu objetivo é proporcionar um mapeamento XML que permite o rápido desenvolvimento em XML. Essa biblioteca favorece ao desenvolvimento de sistemas de XML com o mínimo esforço e redução de erros. Dispõe de serialização de objeto completo e desserialização, mantendo cada referência encontrada. Veja mais como ela funciona e como utilzala em seu site: http://simple.sourceforge.net/home.php

Ao importarmos a biblioteca no Android Studio da seguinte maneira:

compile ‘org.simpleframework:simple-xml:2.7.1′

Acaba gerando os seguintes ERROS ao compilar o projeto:

=====================================
Warning:Dependency xpp3:xpp3:1.1.3.3 is ignored for debug as it may be conflicting with the internal version provided by Android.
In case of problem, please repackage it with jarjar to change the class packages
Warning:Dependency xpp3:xpp3:1.1.3.3 is ignored for release as it may be conflicting with the internal version provided by Android.
In case of problem, please repackage it with jarjar to change the class packages
=====================================
Error:Execution failed for task ‘:app:preDexDebug’.
> com.android.ide.common.process.ProcessException: org.gradle.process.internal.ExecException: Process ‘command ‘/usr/lib/jvm/java/bin/java” finished with non-zero exit value 1
===================================
java.lang.NoClassDefFoundError: org.simpleframework.xml.core.Persister
=====================================

As Libraries stax-api e xpp3 entram em conflito com as classes do Android. As classes destes .jars parecem estar incluídas no Android.
Para solucionar devemos implementar as dependências da seguinte maneira: Continue reading

Android – Adeus launcher drawables, olá mipmaps!

mipmaps mipmap

No ultimo update do Android Studio para versão 1.1, o uso das pastas mipmaps se tornaram padrão.

O que mudou foi que as pastas para os lauchers drawables antes com este formato:

res/
    drawable-mdpi/ic_launcher.png (48x48 pixels)
    drawable-hdpi/ic_launcher.png (72x72)
    drawable-xhdpi/ic_launcher.png (96x96)
    drawable-xxhdpi/ic_launcher.png (144x144)
    drawable-xxxhdpi/ic_launcher.png (192x192)

Foram alteradas para mipmaps, deixando a nomenclatura drawable apenas para arquivos de PNG, JPEG, GIF ou arquivos de imagem, 9-Patch, e arquivos XML que descrevem formas Drawable ou objetos Drawable que contêm vários estados (normal, pressionados, ou focalizado). Veja o tipo de recurso Drawable.

Então ficamos com a seguinte estrutura para mipmaps: Continue reading

Android – Como usar medidas DP, SP programaticamente (Use DIP, SP metrics programmatically)

Android minimizar

As unidades de medidas estão para facilitar nossa programação para diferentes telas, para definir no XML é bem simples, basta inserir a medida e depois a unidade (android:layout_width=”100dp”), porem quando vamos fazer programaticamente, por padrão a medida aceita é dada por PX (pixel).

O objectivo é o de calcular o número de pixels de acordo com um determinado valor na unidade escolhida. A baixo transformamos o valor de 20dp na quantidade de PX equivalente.

TextView tv0 = new TextView(this);
int px = (int) TypedValue.applyDimension(TypedValue.COMPLEX_UNIT_DIP, 20, getResources().getDisplayMetrics());
tv0.setWidth(px);

Se você quiser as métricas em SP, por exemplo, você só precisa mudar o TypedValue de TypedValue.COMPLEX_UNIT_DIP para TypedValue.COMPLEX_UNIT_SP ou qualquer outra métrica que você deseja usar.

Lembre-se de utilizar corretamente as unidades (veja aqui).

Android Studio, Gradle – Adicionar dependências no projeto usando o Maven (Maven Dependencies with Android Studio / Gradle)

android studio

Mais uma para a coleção de configuração de projetos no Android Studio. A facilidade do Gradle para incluir dependências é incrível, mais tem algumas regrinhas para aprender. Quando se trata de dependências do Android todas elas já estão lá bem acessíveis e com uma interface gráfica para facilitar a inclusão no ‘build.gradle’, porem quando vamos incluir uma dependência de outro repositório devemos configurar algumas coisas. O Gradle utiliza o Maven para facilitar essa inclusão, iremos configurar a inclusão da biblioteca ksoap2-android.

1 – Vamos abrir o ‘build.gradle’ do PROJETO, ele deve estar assim: Continue reading

Android Studio, Gradle – Adicionando uma biblioteca externa ao projeto (Gradle adding external library to a project)

android studioEste é minha primeira publicação sobre o Android Studio, ao utiliza-lo tive uma dificuldade para aprender o novo modo de tratar com as dependências utilizando o Gradle.

O Android Studio trabalha com um projeto principal e dentro dele seus módulos, quem faz a associação entre os módulos é o gradle, ao criarmos um app criamos um modulo principal, para adicionar uma biblioteca ao projeto devemos importar um novo modulo e nas configurações do modulo principal definir o outro modulo como biblioteca, porem ao importarmos esse modulo ele gera uma cópia na pasta do projeto, mas o que proponho nesta publicação é utilizar o projeto externo sem gerar uma cópia no projeto principal, assim não teremos ‘n’ cópias circulando por ai.

Para explicar melhor segue uma estrutura de projeto: Continue reading