Java – Criando um serviço WEB para executar fora de um container java (web server standalone with grizzly-http-server / jersey-server / javax.ws.rs)

javaeeNesta publicação vamos mostrar como criar um servidor web standalone, ou seja, vamos compilar o projeto como um jar e executa-lo pelo terminal sem a necessidade de precisar dar deploy em um container java (exemplo: glassfish, toncat, etc). Para isso vamos criar um projeto java com o maven para incluir as seguintes dependências:

javax: javaee-web-api
org.glassfish.grizzly: grizzly-http-server, grizzly-framework
org.glassfish.jersey.core: jersey-server, jersey-common, jersey-client
org.glassfish.jersey.media: jersey-media-sse, jersey-media-json-processing
org.glassfish.jersey.containers: jersey-container-grizzly2-http, jersey-container-servlet

Essas dependências permitem criar um web server e subir sua aplicação em um container próprio. As dependências do javax nos permite criar o serviço web REST, a grizzly fica responsável pelo servidor web e a jersy pelo container. Nesse projeto não vamos chegar a usar todas essas dependências porem vamos deixar no projeto.

Iniciaremos o projeto configurando o pom.xml: Continue reading

Maven – Gerar uma distribuição com suas dependências / Gerar um FatJar / Configurar o JavaExec / Configurar Manifest

maven

Segue um script de configuração para compilar projetos java e gerar uma distribuição com todas dependências, com opcional de fatJar.
- Configurar o Manifest
- Configurar a execução pela IDE através do type: JavaExec
- Gerar uma distribuição com as dependências dentro da pasta libs/
- Gerar uma distribuição fatJar
- Maven Can’t execute jar- file: “no main manifest attribute”

ARQUIVO POM.XML: Continue reading

Android Studio / Gradle / Maven – Como usar o seu repositório local Maven (How to use Maven Local repository for gradle build)

gradle

Para configurar seu repositório local Maven em um projeto no Android Studio, ou em qualquer outra IDE que utilize o Gradle basta configurarmos o arquivo build.grade adicionando o repositorio local e configurando sua localização. No exemplo a seguir vou configurar meu projeto para que use o mesmo repositório local maven utilizado pelo netbeans, assim consigo utilizar minhas bibliotecas java de uma maneira bem simples.

Abra o arquivo do projeto build.grade e edite da seguinte maneira: Continue reading

Android, GitHub, Maven, JitPack – Disponibilizando uma biblioteca Android como dependência utilizando o GitHub + JitPack (publishing of android libraries)

android-github-logo

Para disponibilizar uma biblioteca com gerenciamento de dependência, normalmente os desenvolvedores publicam suas libs em repositórios utilizando o Maven como ferramenta de configuração. Porem esse processo é complicado e trabalhoso. O JitPack (https://jitpack.io/) trabalha em conjunto com o Maven, GitHub, Gradle e o Android Arsenal para facilitar essa configuração, tornando muito simples criar uma biblioteca android para ser utilizada como dependência em outros projetos.
Ele constrói projetos Git sob demanda e fornece-lhe com artefatos prontos para o uso (jar, AAR). Se você quer sua biblioteca para estar disponível para o mundo, não há necessidade de passar por compilação de projeto e upload. Tudo que você precisa fazer é empurrar o seu projeto para GitHub e JitPack vai cuidar do resto.

1 – Primeiro de tudo, seu projeto deve estar no GitHubContinue reading

Android Studio, Gradle – Adicionar dependências no projeto usando o Maven (Maven Dependencies with Android Studio / Gradle)

android studio

Mais uma para a coleção de configuração de projetos no Android Studio. A facilidade do Gradle para incluir dependências é incrível, mais tem algumas regrinhas para aprender. Quando se trata de dependências do Android todas elas já estão lá bem acessíveis e com uma interface gráfica para facilitar a inclusão no ‘build.gradle’, porem quando vamos incluir uma dependência de outro repositório devemos configurar algumas coisas. O Gradle utiliza o Maven para facilitar essa inclusão, iremos configurar a inclusão da biblioteca ksoap2-android.

1 – Vamos abrir o ‘build.gradle’ do PROJETO, ele deve estar assim: Continue reading